domingo, 29 de novembro de 2009

Casarão Rosa

1 comentários
O Palacete Rosa, construído pela família Jafet, resurge restaurado pelo psicólogo e médium Luiz Gasparetto


Na Rua Bom Pastor, no Ipiranga. O casarão é de inspiração mourisca, construído em 1927 pela tradicional família árabe Jafet. Impecável depois de um processo de restauro de quase 3 anos, o Palacete Rosa, como é conhecido - com seu charmoso minarete e janelas sempre fechadas - atiça a imaginação. De portão alto, escadaria de mármore o palácio urbano tombado como patrimônio da cidade. Todo o luxo que Munira e David Jafet, os primeiros proprietários, fizeram questão de instalar na mansão ainda está lá, assim como os recursos mais modernos, entre eles, um spa com ofurô, uma cozinha sofisticada e um belo home theater.

O interior do palacete é quase todo recoberto por afrescos e arabescos e tudo foi tombado, essa revitalização só poderia passar pela única parede despida desses atributos, nos fundos da residência. Foi assim que a casa, de 1 mil m2 de área construída em terreno de 1,2 mil m², ganhou aquecimento a gás e renovação das redes elétrica e hidráulica.

No térreo, o hall principal rouba a cena. São 5 metros do chão até a claraboia de vitrais coloridos que arremata o que é o coração do Palacete Rosa. O brilho do piso de granilite com peças de madrepérola incrustadas é apenas o aperitivo de um espaço requintado que reproduz o interior de uma mesquita, com seus arcos e paredes revestidas de alto a baixo de relevos em um rendilhado delicado. Na parte superior, que dá acesso aos quartos, um imenso tromp l’oeil reproduz a paisagem de uma cidade do oriente - segundo o proprietário, Bagdá.

Os cuidados com o restauro se estenderam aos vitrais da sala de jantar, de outra saleta do térreo e da escada, confeccionados pela tradicional Casa Conrado, a mesma responsável pelos painéis do Mercado Municipal e do Palácio das Indústrias, que já foi sede da Prefeitura de São Paulo, entre outros. Ainda receberam cuidado especial os afrescos assinados por Ernesto Frioli, autor também de pinturas do Teatro Municipal. O teto das salas de jantar e de música, estavam caindo e tiveram de ser suspensos lentamente com a ajuda de tirantes, em um processo que levou pelo menos seis meses.

A cozinha rústica, que em algum momento teve um fogão à lenha, porque na reforma foi encontrada uma chaminé, ganhou ladrilhos hidráulicos feitos sob encomenda. Um moderníssimo refrigerador Sub-Zero Side by Side (preço sob consulta na Iesa), os cooktops e o módulo barbecue da marca Smeg são outros confortos que o proprietário, cozinheiro de mão cheia nas horas vagas, fez questão de ter. Mais uma exigência foi a pia com tampo e as duas cubas de mármore verde Guatemala, instalada em uma ilha no centro do cômodo.

O mármore, dessa vez Amarillo Indalo, compôs com as pastilhas sextavadas outro cenário que une passado e presente, no banheiro do andar superior, que já conta com aquecimento a gás. A pedra, em outro tom, também está nos detalhes das torneiras douradas produzidas na Argentina.

O lustre veio de um antiquário do Rio de Janeiro, assim como os puxadores do móvel do home theater. Já a cama com dossel do quarto do proprietário no primeiro andar, apesar de parecer centenária, foi feita recentemente sob encomenda.


SPA no porão
Uma das maiores transformações ocorreu no antigo porão sem conforto, onde freiras ursulinas de rito oriental, que ocuparam o imóvel antes de Gasparetto, costumavam dormir. Durante décadas, elas mantiveram no local o Instituto Santa Olga - um abrigo para filhas de refugiados russos. As meninas ocupavam os dormitórios no primeiro andar, enquanto as religiosas repousavam no subsolo.

Mas pode esquecer a ideia de porão claustrofóbico e úmido. O do palacete tem 340 m², um bom pé-direito e, na reforma, ganhou melhor ventilação e bonitos ladrilhos hidráulicos para montar um dos espaços preferidos da casa, uma mistura de spa e residência de verão. Há academia, sauna e ducha.

No subsolo funciona ainda um estúdio, onde o proprietário faz seus projetos de decoração, trabalha no tear e guarda sua coleção de mais de 1.300 filmes antigos. Ele tem também um quarto perfeito para os dias mais quentes (o dormitório "oficial", com direito a cama com dossel fica no primeiro andar). As paredes muito grossas e a posição garantem um ambiente mais fresco. Como a casa é tombada não foi possível instalar um sistema de ar-condicionado no cômodo.

À prova do tempo
O Palacete Rosa foi cinza no tempo em que era ocupado pelas freiras. "Levamos meses para chegar à cor original", conta Gasparetto, que sonhava desde pequeno em ser dono do que sempre chama de casarão. Mas já não foi possível usar a mesma argamassa rosada da época da construção do imóvel.

Todo o lado externo do casarão, assim como os muros, receberam uma textura no tom certo e ainda um tipo de verniz que impermeabilizou o revestimento, para evitar problemas com infiltrações. Os muros também receberam um tratamento contra pichações, preocupação que certamente a família Jafet não tinha nos anos 20.













Origem: www.estadao.com.br

sábado, 28 de novembro de 2009

Menino prodígio

0 comentários
Criança britânica de 2 anos e 9 meses domina mais de 1 000 palavras, é fascinada pela história do Império Romano e adora documentários sobre como as coisas funcionam.


Oscar Wrigley, é muito ativo, a família tenta desacelerá-lo no início da noite, quando vai para cama, por volta das 20 hs, depois de um banho calmante. Com Oscar já deitado lemos histórias infantis comuns.


Quando acordado, tem hábitos parecidos aos da maioria das crianças da sua idade. Passa horas diante da televisão. Ele já domina mais de 1 000 palavras e se interessa por assuntos tão diversos como a reprodução de pinguins na Antártida ou a história do Império Romano.



Oscar entrou para a história, em agosto de 2009, como o garoto mais novo a ser aceito como membro da Mensa – uma associação exclusiva para pessoas com QIs (quociente de inteligência) altíssimos. Foi submetido a um teste de QI. Seu QI é mais de 160.
Os pais Joe e Hannah Wrigley, dizem que começaram a perceber que seu filho era excepcionalmente inteligente quando ele completou 18 meses. A família de férias, impressionados com a articulação verbal do garoto, resolveram contar quantas palavras Oscar conhecia. No fim de uma semana, concluíram que ele falava pelo menos 600 palavras, naquela faixa etária, o normal são cerca de 20 palavras. Na mesma época já conhecia todo o alfabeto e era normal ele brincar com as letras ao tomar banho.

Decidiram procurar profissionais para confirmar que o garoto era excepcionalmente inteligente e se associaram a Mensa. Os pais esperavam com isso encontrar por meio da associação, outros pais que tinham filhos superinteligentes para trocar informações e experiências. Oscar está o tempo todo tentando descobrir algo novo e precisa ser estimulado constantemente. Fica muito impaciente quando brinca sozinho e prefere a companhia de adultos, já que pode perguntar e aprender coisas novas. Oscar demonstra aborrecimento e tédio quando participa de atividades infantis com um grupo de crianças de sua idade.

Talvez a inteligência dele esteja relacionado ao de Hannah que é muito esperta, tem um diploma em ciências médicas, além disso o irmão de Hannah entrou para a universidade para estudar computação com apenas 13 anos.

Os pais com crianças tão inteligente assim tem que evitar colocar muita pressão sobre a criança, tentar balancear uma rotina com trabalho mental, muita interação social, infinidades de brincadeiras.










































"É sabido que as pessoas que viveram plenamente sua infância são as mais bem preparadas pra enfrentar a fase adulta"

Origem: Revista Galileu - dez 2009 - nº 221

Aveia

0 comentários
Entre os cereais integrais, a aveia tem um destaque especial pelas inúmeras funções que apresenta para o organismo humano. É um cereal muito nutritivo, que possui cálcio, ferro, proteínas, vitaminas, carboidratos e fibras. Atualmente, ela está em evidência pelo alto poder benéfico da sua fibra solúvel, que está relacionada a um bom funcionamento intestinal, à diminuição na absorção de colesterol total e LDL-colesterol e sua manutenção em níveis adequados.

Existem estudos que dizem ainda que o consumo de aveia em diferentes quantidades está associado ao controle da glicemia (açúcar no sangue), manutenção e diminuição do colesterol sangüíneo, controle da pressão arterial e regulagem do trânsito intestinal, evitando a obstipação (intestino preso).

A fibra solúvel presente na aveia, chamada ß-glucana é responsável por parte das vantagens nutricionais proporcionadas pelo consumo da aveia, pois retarda o esvaziamento gástrico, o que tem como resultado uma maior saciedade. Ao entrarem em contato com a água, as fibras formam géis que tornam o bolo fecal maior e mais viscoso e, com isso, ocorre uma menor absorção de substâncias presentes neste bolo, como glicose e colesterol, devido a uma menor ação de enzimas digestivas.

Em relação ao seu poder hipocolesterolemiante, estudos sugerem que a ação da ß-glucana na diminuição do colesterol no sangue estaria ligada à absorção de ácidos biliares. Estes são excretados pelas fezes, diminuindo a absorção de colesterol ou ácidos graxos de cadeia curta produzidos pela ação das fibras presentes no cólon inibindo a síntese de colesterol no fígado.

Sendo assim, o consumo regular de aveia pode estar relacionado com a diminuição da formação de placas de gorduras, que causam doenças cardiovasculares.

O tipo de aveia que possui maior quantidade de ß-glucanas:
  1. o farelo de aveia,
  2. flocos e farinha de aveia
Existem ainda outros alimentos que possuem ß-glucanas, como:
  • soja cozida,
  • feijão branco cozido,
  • grão de bico cozido,
  • brócolis,
  • farinha de milho,
  • manga e
  • trigo para quibe

O consumo recomendado de fibras totais (ou seja, solúveis e insolúveis) é de 20 a 30 gramas por dia. Mas este objetivo pode ser alcançado com uma alimentação que dê preferência aos cereais integrais como aveia, frutas, verduras, legumes, leguminosas.

Por Milena Lima do vilamulher.terra.com.br


– uma receita deliciosa com aveia

Ingredientes:
Purê:
- 2 batatas grandes cozidas e espremidas (550 g)
- 1 ½ de xícara (chá) de leite desnatado (300 ml)
- 1 xícara (chá) de Aveia em Flocos Regulares Quaker (80 g)
- sal a gosto
- pimenta do reino moída na hora
- ¼ de xícara (chá) de queijo parmesão ralado para decoração (18 g)

Recheio:
- 1 ½ colher (sopa) de azeite (15 g)
- 1 cebola picada (100 g)
- 350 g de carne moída magra
- sal a gosto
- pimenta do reino moída na hora
- ½ xícara (chá) de castanha-do-pará picada (75 g)
- ¼ xícara de azeitonas pretas (20g)
- 5 talos de cebolinha lavados e picados

Modo de Preparo:
Purê: misture todos os ingredientes. Divida-o em 2 partes iguais e reserve.
Recheio: aqueça bem uma frigideira em fogo alto. Acrescente o azeite e refogue a cebola. Junte a carne moída e cozinhe por cerca de 5 minutos. Tempere com o sal e a pimenta. Desligue o fogo e acrescente a castanha-do-pará e a cebolinha.

Montagem: unte um refratário retangular de 20x30 cm com azeite. Preencha o fundo do refratário com metade do purê e cubra com o recheio. Termine preenchendo com o restante do purê. Polvilhe com o queijo parmesão e leve ao forno a 180º C por cerca de 35 minutos.

Rendimento: 8 porções
Tempo de preparo: 30 min

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

O Chefe

0 comentários

LEÃO - O chefe


– Características:
  • Muito organizado,
  • Precisa de ordem na vida - como estar no controle,
  • Gosta de limites,
  • Tende a assumir tudo,
  • Mandão,
  • Possessivo,
  • Social e gosta de sair,
  • Extrovertido,
  • Generoso,
  • Sensível,
  • Energia criativa,
  • Confiantes neles próprios,
  • Vingativo

Fazer a coisa certa é importante para Leão

sábado, 21 de novembro de 2009

Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil

0 comentários
– O lado B da História do Brasil

1. Zumbi foi um senhor de escravos?
2. Os portugueses ensinaram os índios a preservar as florestas?
3. Santos Dumont não inventou o avião?
4. O carnaval é uma festa fascista?

Acaba de ser publicado e pretende virar de ponta-cabeça a história do Brasil. Uma obra para criar polêmica, gerar debate, arranhar certezas. Amparado em 3 anos de pesquisas e na consulta de mais de uma centena de dissertações, o escritor abriu a porta para trabalhos mais recentes, que revisam muito do que já fomos levados a acreditar sobre a informação da nação. O livro é "Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil" - Editora Leya do jornalista Leandro Narloch.


Zumbi segundo o Guia – instituição das mais execráveis da história, a escravidão contou com colaboradores negros. Os escravos eram fruto das guerras entre clãs, tribos e nações africanas. As relações com esses senhores de escravos iam muito além do mero contato comercial. Nobres escravocratas africanos acabavam exilados ou vinham estudar no Brasil. O rei nigeriano Kosoko, mandou 3 filhos em viagem à Bahia, voltaram em 1850. Esses "empresários", enriquecidos em seus negócios com os europeus, lutaram contra o fim da escravidão ao longo do século XIX. Ainda que cada escravo detestasse a própria escravidão, dificilmente viam problemas na escravidão dos outros. Um certo Zé Alfaiate, foi alforriado no Brasil em 1830 e se tornou um célebre traficante na África anos seguintes. Ninguém encarnou melhor essa dubiedade que o próprio quilombo dos Palmares e seus líderes. Zumbi foi executado por resistir à aniquilação pelos portugueses em 1694. Palmares era terra de bravos, mas estava longe de ser um enclave de liberdade moderna num mundo de escravidão colonial. Era mais uma vila africana como aquelas onde os traficantes compravam sua carga. A sociedade de Palmares tinha escravos negros, quando faziam uma incursão para atacar uma fazenda, os cativos não eram libertados, eram capturados para servir ao quilombo. Apenas ex-escravos que chegassem lá por seus próprios meios eram mantidos livres, mas não podiam ir embora, ou seriam perseguidos por capitães-do-mato do próprio quilombo. Isso em hipótese alguma livra os europeus da culpa de terem comprado e lucrado com o tráfico humano, mas a escravidão não foi inventada por eles. O que os europeus inventaram foi o abolicionismo, na Inglaterra, e contra seus interesses econômicos.

"Em 2007, completaram-se 200 anos da proibição do tráfico de escravos, a primeira vitória da campanha abolicionista da Inglaterra. Nenhum país da África ou movimento negro da América prestou homenagens ou agradecimentos aos ingleses", afirma Narloch.


Índio segundo o Guia – os índios estavam em maioria, e os portugueses, se tinham armas mais sofisticadas, não carregavam exatamente fuzis, caças e metralhadoras.. Para evitar um banho de sangue, a tática foi ficar na moita, forjando alianças e aprendendo como se virar naquele matagal. Os índios apreciavam especialmente o apoio português em uma de suas atividades favoritas – guerrear com outros índios. "Cogita-se até que o modelo militar das bandeiras seja resultado mais da influência indígena que europeia", diz Narloch. Os próprios bandeirantes ditos "paulistas" eram mestiços de primeira geração, falantes de tupi, com parentes próximos criados em aldeias. Quanto às doenças, é verdade que elas foram a pior das tragédias. Gripe, sarampo e outras pragas que mal tocavam os portugueses destroçaram os nativos. Os invasores levaram para Europa a sífilis e o tabaco. "Antes dos portugueses chegarem, eles já haviam extinguido muitas espécies e feito um belo estrago nas florestas brasileiras", afirma o Guia.

Fonte: Revista Galileu - dez 2009 - nº 221

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

A cura da Aids?

0 comentários
A cura brasileira da Aids

Cientistas da USP descobrem ponto vulnerável do vírus e deixam ratinhos livres do mal

Um quarto de século, milhões de vítimas e algumas mudanças de comportamento depois, a cura da Aids parece próxima. E o golpe fatal no vírus pode ser brasileiro. Um grupo de pesquisadores da USP começou de estudo partindo de uma pergunta: porque algumas pessoas infectadas com o vírus demoravam mais de 5 anos para desenvolver a doença? A resposta acabou levando a uma vacina alternativa.

Diferentemente dos quase 200 tipos criados, há 25 anos, o protótipo trabalha só com partes imutáveis. A equipe focou 8 anos de esforços nos epitopos – pedaços minúsculos, mas constantes, do antígeno, enquanto a maioria das vacinas pega proteínas inteiras HIV. "Como o vírus se modifica rapidamente, ele é capaz de escapar da maioria das vacinas", diz Edécio Cunha Neto, pesquisador da Incor, do Laboratório de Imunologia Clínica e Alergia da USP e chefe do grupo responsável pelos testes.

Com a ajuda de algoritmos, os cientistas identificaram 18 dessas regiões e começaram os experimentos. Os resultados: 91% dos pacientes soropositivos reconheceram os epitopos, e nos testes com camundongos as respostas foram semelhantes. Ainda há muito chão pela frente até o projeto tornar-se uma vacina de verdade.

As células guardam a ocorrência na memória e ficam preparadas. Se um vírus igual entrar no organismo, elas já têm a defesa pronta. Quanto mais epitopos o corpo reconhecer, melhor. Os testes da vacina em camundongos mostraram que eles reconhecem pelo menos 5 dos 18 epitopos, o que é um nível muito alto em comparação com outros testes.

Origem: Revista Galileu - dez 2009 - nº 221

Dia da Consciência Negra

0 comentários
O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de Novembro no Brasil e é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira.

A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695. Apesar das várias dúvidas levantadas quanto ao caráter de Zumbi nos últimos anos (comprovou-se, por exemplo, que ele mantinha escravos particulares) o Dia da Consciência Negra procura ser uma data para se lembrar a resistência do negro à escravidão de forma geral, desde o primeiro transporte forçado de africanos para o solo brasileiro (1594).

Algumas entidades como o Movimento Negro (o maior do gênero no país) organizam palestras e eventos educativos, visando principalmente crianças negras. Procura-se evitar o desenvolvimento do auto-preconceito, ou seja, da inferiorização perante a sociedade. O dia é celebrado desde a década de 1960, embora só tenha ampliado seus eventos nos últimos anos; até então, o movimento negro precisava se contentar com o dia 13 de Maio, Abolição da Escravatura – comemoração que tem sido rejeitada por enfatizar muitas vezes a "generosidade" da princesa Isabel, ou seja, ser uma celebração da atitude de uma branca.
A semana dentro da qual está o dia 20 de novembro também recebe o nome de Semana da Consciência Negra. (Fonte Wikipédia)

História do Dia Nacional da Consciência Negra
Esta data foi estabelecida pelo projeto lei número 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. Foi escolhida a data de 20 de novembro, pois foi neste dia, no ano de 1695, que morreu Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares.

A homenagem a Zumbi foi mais do que justa, pois este personagem histórico representou a luta do negro contra a escravidão, no período do Brasil Colonial. Ele morreu em combate, defendendo seu povo e sua comunidade. Os quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista e também um forma coletiva de manutenção da cultura africana aqui no Brasil. Zumbi lutou até a morte por esta cultura e pela liberdade do seu povo.

– Importância da Data
A criação desta data foi importante, pois serve como um momento de conscientização e reflexão sobre a importância da cultura e do povo africano na formação da cultura nacional. Os negros africanos colaboraram muito, durante nossa história, nos aspectos políticos, sociais, gastronômicos e religiosos de nosso país. É um dia que devemos comemorar nas escolas, nos espaços culturais e em outros locais, valorizando a cultura afro-brasileira.

A abolição da escravatura, de forma oficial, só veio em 1888. Porém, os negros sempre resistiram e lutaram contra a opressão e as injustiças advindas da escravidão.

Vale dizer também que sempre ocorreu uma valorização dos personagens históricos de cor branca. Como se a história do Brasil tivesse sido construída somente pelos europeus e seus descendentes. Imperadores, navegadores, bandeirantes, líderes militares entre outros foram sempre considerados hérois nacionais. Agora temos a valorização de um líder negro em nossa história e, esperamos, que em breve outros personagens históricos de origem africana sejam valorizados por nosso povo e por nossa história. Passos importantes estão sendo tomados neste sentido, pois nas escolas brasileiras já é obrigatória a inclusão de disciplinas e conteúdos que visam estudar a história da África e a cultura afro-brasileira. (Fonte: suapesquisa.com )


Zumbi
Zumbi foi o grande líder do quilombo dos Palmares, respeitado herói da resistência anti-escravagista. Pesquisas e estudos indicam que nasceu em 1655, sendo descendente de guerreiros angolanos. Em um dos povoados do quilombo, foi capturado quando garoto por soldados e entregue ao padre Antonio Melo, de Porto Calvo. Criado e educado por este padre, o futuro líder do «Quilombo dos Palmares» já tinha apreciável noção de Português e Latim aos 12 anos de idade, sendo batizado com o nome de Francisco. Padre Antônio Melo escreveu várias cartas a um amigo, exaltando a inteligência de Zumbi (Francisco). Em 1670, com 15 anos, Zumbi fugiu e voltou para o Quilombo. Tornou-se um dos líderes mais famosos de Palmares. "Zumbi" significa – a força do espírito presente. Baluarte da luta negra contra a escravidão, Zumbi foi o último chefe do Quilombo dos Palmares.

O nome Palmares foi dado pelos portugueses, devido ao grande número de palmeiras encontradas na região da Serra da Barriga, ao sul da capitania de Pernambuco, hoje estado de Alagoas. Os que lá viviam chamavam o quilombo de Angola Janga (Angola Pequena). Palmares constituiu-se como abrigo não só de negros, mas também de brancos pobres, índios e mestiços extorquidos pelo colonizador. Os quilombos, que na língua banto significam "povoação", funcionavam como núcleos habitacionais e comerciais, além de local de resistência à escravidão, já que abrigavam escravos fugidos de fazendas. No Brasil, o mais famoso deles foi Palmares.

O Quilombo dos Palmares existiu por um período de quase 100 anos, entre 1600 e 1695. No Quilombo de Palmares (o maior em extensão), viviam cerca de 20 000 habitantes. Nos engenhos e senzalas, Palmares era parecido com a Terra Prometida, e Zumbi, era tido como eterno e imortal, e era reconhecido como um protetor leal e corajoso. Zumbi era um extraordinário e talentoso dirigente militar. Explorava com inteligência as peculiaridades da região. No Quilombo de Palmares plantavam-se frutas, milho, mandioca, feijão, cana, legumes, batatas. Em meados do século XVII, calculavam-se cerca de 11 povoados. A capital, era Macaco, na Serra da Barriga.

A Domingos Jorge Velho, um bandeirante paulista, vulto de triste lembrança da história do Brasil, foi atribuído a tarefa de destruir Palmares. Para o domínio colonial, aniquilar Palmares era mais que um imperativo atribuído, era uma questão de honra. Em 1694, com uma legião de 9.000 homens, armados com canhões, Domingos Jorge Velho começou a empreitada que levaria à derrota de Macaco, principal povoado de Palmares. Segundo Paiva de Oliveira, Zumbi foi localizado no dia 20 de novembro de 1695, vítima da traição de Antônio Soares. “O corpo perfurado por balas e punhaladas foi levado a Porto Calvo. A sua cabeça foi decepada e remetida para Recife onde, foi coberta por sal fino e espetada em um poste até ser consumida pelo tempo”.

O Quilombo dos Palmares foi defendido no século XVII durante anos por Zumbi contra as expedições militares que pretendiam trazer os negros fugidos novamente para a escravidão. O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro no Brasil e é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira.
  • A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695.

A lei 10.639, de 9 de janeiro de 2003, incluiu o dia 20 de novembro no calendário escolar, data em que comemoramos o Dia Nacional da Consciência Negra. A mesma lei também tornou obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira. Nas escolas as aulas sobre os temas: História da África e dos africanos, luta dos negros no Brasil, cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, propiciarão o resgate das contribuições dos povos negros nas áreas social, econômica e política ao longo da história do país. (Fonte: brasilescola.com)

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Volei masculino – Copa dos Campeões

0 comentários
Agora é a vez dos meninos. O torneio tem as mesmas regras(*) do feminino e também acontece no Japão. Em quatro competições disputadas os campeões foram:
  1. Itália em 1993
  2. Brasil em 1997
  3. Cuba em 2001
  4. Brasil em 2005
O Brasil ficou em 2º lugar nos dois anos que não foi campeão.




2009
  • 1ª fase – Osaka
18.11 Egito 2 X 3 Irã
18.11 Cuba 2 X 3 Brasil
18.11 Japão 3 X 2 Polônia

19.11 Irã 1 X 3 Brasil
19.11 Polônia 1 X 3 Cuba
19.11 Egito 1 X 3 Japão


  • 2ª fase – Nagoya
21.11 Brasil 3 X 0 Polônia
21.11 Cuba 3 X 2 Egito
21.11 Japão 3 X 2 Irã

22.11 Egito 0 X 3 Brasil
22.11 Irã 1 X 3 Polionia
22.11 Japão 0 X 3 Cuba

23.11 Cuba 3 X 1 Irã
23.11 Polônia 3 X 0 Egito
23.11 Brasil 3 X 0 Japão

O Brasil fica de novo como campeão
Cuba em 2º lugar e o Japão com o 3º lugar.

– os melhores:
o Brasil vence com o levantador – Bruninho e o líbero – Sérginho

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Bhagavad Gita

0 comentários
Bagavadguitá, também conhecido pela grafia Bhagavad-Gita (em sânscrito: भगवद्गीता, transl. Bhagavad Gītā, "Canção de Deus") é um texto religioso hindu. Faz parte do épico Maabárata, embora seja de composição mais recente que o todo deste livro. Na versão que o inclui, o Maabárata é datado no Século IV aC.

O texto, escrito em sânscrito, relata o diálogo de Krishna (uma das encarnações de Vixnu) com Arjuna (seu discípulo guerreiro) em pleno campo de batalha. Arjuna – representa o papel de uma alma confusa sobre seu dever, e recebe iluminação diretamente do Senhor Krishna, que o instrui na ciência da auto-realização. No desenrolar da conversa são colocados pontos importantes da filosofia indiana, que incluía já na época elementos do bramanismo e do Sankhya.

A obra é uma das principais escrituras sagradas da cultura da Índia, e compõe a principal obra da religião Vaishnava, popularmente conhecida como movimento Hare Krishna e difundida a partir de 1965 no ocidente por Bhaktivedanta Swami Prabhupada. Foi traduzida e comentada pelo erudito indiano, dando origem ao Bhagavad-Gita - Como ele é, contendo os principais ensinamentos da dogmática vaishnava e instruções do serviço devocional a krishna segundo os preceitos da Sociedade Internacional pela Consciência Krishna, a ISKCON. Nestes preceitos, o livro apresenta a ciência da auto-realização e da consciência através do serviço devocional e da bhakti-yoga.

O Bagavadguitá é a essência do conhecimento védico da Índia e um dos maiores clássicos de filosofia e espiritualidade do mundo. A filosofia perene do Bagavadguitá tem intrigado a mente de quase todos os grandes pensadores da humanidade, tendo influenciado de maneira decisiva inúmeros movimentos espiritualistas. (Fonte: Wikipédia)









Este é um dos livros mais antigos e sábios da humanidade. As mensagens são maravilhosas e as imagens são fantásticas. Este tipo de pintura é feito com pincel de pelo do rabo de esquilos; mas os esquilos são deixados vivos, só os pelos são tirados. As pinturas são detalhadas. Ainda hoje eles as fazem da mesma forma que há milênios. São feitas com pigmentos minerais, que buscam as pedras nas montanhas, desfazem em pó e usam o pó para pintar. E o ouro é ouro de verdade. Se for usada uma lente de aumento, é possível ver os detalhes de olhos, nariz, enfeites, bocas, cada rosto diferente do outro por menor que seja. Além dos detalhes de folhas de árvores e outros. Lendo com atenção o texto, talvez dê para se entender um pouco mais esse país milenar, de uma sabedoria única. (recebi por e-mail)


– Veja a tradução de Bhagavad Gita

domingo, 15 de novembro de 2009

Os bebês choram com o sotaque das mães

0 comentários
Pesquisas são feitas para entender os sentidos dos bebês no útero das mães. Sabe-se que na fase final da gestação, as emoções da mãe: ansiedade, tensão e medo; de alguma forma chegam ao bebê. Também adquirem sensibilidade à luz. Os recém-nascidos têm memória de sua vida uterina.

Um grupo de pesquisadores alemães do Instituto Max Planck e da Universidade de Wurzburg analizaram o choro de 60 recém-nascidos com idade entre 2 e 5 dias e perceberam que os bebês nessa fase já têm sotaque.

A entonação do choro dos bebês franceses termina com um som mais agudo, enquanto os bebês alemães esse som é mais grave, acompanhando as características fonéticas dos respectivos idiomas. Como já se têm conhecimento que os bebês podem ouvir a voz da mãe quando ainda estão no útero, os pesquisadores concluíram que eles procuram reproduzir esses mesmos sons maternos nos primeiros dias depois de nascer. Essa seria uma ação instintiva, segundo os cientistas, para estabelecer laços de afeto com a mãe.

Ainda não se conhece a exata percepção que os bebês têm dos sons enquanto estão no útero. Mas é possível afirmar que a nitidez dos ruídos é prejudicada pelo líquido amniótico, em que estão imersos. Os tons mais agudos são parcialmente bloqueados, enquanto os graves chegam aos ouvidos do bebê com mais facilidade. Parecido com que acontece quando alguém está mergulhado numa piscina. Mas a voz da mãe apesar de aguda (como costumam ser as vozes femininas) é facilmente captada pelo bebê.

A ideia de se pode doutrinar o gosto musical de uma criança enquanto ela está no útero é falsa. Pesquisas foram realizadas e não se conseguiu provar que ouvir clássico ou popular, determine as preferências da criança no futuro. "O bebê provavelmente vai se lembrar do que escutou, mas o gosto será determinado pelo meio, pelos outros estímulos que terá em vida". diz o obstetra Eduardo Zlotnik.

  • Os bebês se habituam à voz materna e usam como a primeira referência sonora de vida.

– Os sons que chegam ao feto:
  1. Têm memória musical. Até 1 ano de idade, conseguem reconhecer as músicas que ouviam após a 28ª semana de gestação.
  2. Quando a grávida coloca fones de ouvido na barriga, apenas aumenta o volume de som ouvido pelo bebê. Não há influência em seu comportamento ou gosto musical futuro.
  3. O líquido uterino em que o bebê está imerso bloqueia alguns sons. As frequências graves são mais bem percebidas que as agudas.



Fonte: Revista Veja ed. 2139, ano 42/ nº. 46 – Texto de Laura Ming – Foto: Renoir

Volei feminino – Copa dos Campeões

0 comentários


A Copa dos Campeões foi criada em 1993, torneio realizado de 4 em 4 anos. A meta principal era não ter um único ano sem uma competição de voleibol a nível mundial. Este é o único torneio de FIVB que não dá pontos para o ranking mundial. Em quatro edições disputadas, seleções diferentes conquistaram o título:



  1. Cuba em 1993,
  2. Rússia em 1999,
  3. China em 2001 e
  4. Brasil em 2005.

– A Copa dos Campeões sempre teve a mesma fórmula desde a primeira edição:
  • acontece sempre no Japão
  • 6 times participam em cada evento: cinco qualificados e um por convite
  • Japão sempre está pré-qualificado por ser a nação anfitriã
  • 4 campeões continentais de continentes cujos times alcançaram a posição mais alta nos Jogos Olímpicos anteriores
  • o time restante participa por um convite concedido pela FIVB
  • pontos corridos é usado para esta competição

– Posições finais são calculadas através de critérios de voleibol habituais:
  • número de vitórias,
  • point average (divisão do total de pontos ganhos pelo total de pontos perdidos),
  • sets average (divisão de sets ganhos e perdidos),
  • confronto direto.


Copa dos Campeões 2009

  • 1ª fase – Tóquio

Tailândia 0 X 3 Itália (10.11)
Rep. Dominicana 0 X 3 Brasil (10.11)
Japão 3 X 1 Coréia do Sul (10.11)

Tailândia 1 X 3 Rep. Dominicana (11.11)
Itália 3 X 2 Coréia do Sul (11.11)
Brasil 3 X 1 Japão (11.11)

Coréia do Sul 0 X 3 Brasil (12.11)
Rep. Dominicana 0 X 3 Itália (12.11)
Japão 3 X 0 Tailândia (12.11)


  • 2ª fase – Fukuoka

Tailândia 2 X 3 Coréia do Sul (14.11)
Itália 3 X 0 Brasil (14.11)
Rep. Dominicana 3 X 1 Japão (14.11)

Brasil 3 X 0 Tailândia (15.11)
Coréia do Sul 0 X 3 Rep. Dominicana (15.11)
Japão 1 X 0 Itália (15.11)



– Final: prêmio de U$ 300,000 para o vencedor
  • Itália campeã
  • 2º lugar Brasil
  • 3º lugar República Dominicana
– as melhores:
A melhor jogadora do torneio ficou com a Itália, a levantadora foi do Japão, o líbero ficou com a Fabi do Brasil.

Origem: Globoesporte.com e Wikipédia

domingo, 8 de novembro de 2009

Aniversário de casamento

0 comentários

Hoje, 24 anos de casamento, começaria tudo outra vez.... se preciso fosse, meu amor...
Uma vida de companheirismo, respeito, cumplicidade, amizade e sobretudo amor, muito amor!!


"Não casei com um namorado. Ele já era meu marido. A gente casou no primeiro dia em que nos vimos, pulamos a parte de reconhecimento, foi desde o início um salto sem rede. Estávamos predestinados, sabíamos disso antes mesmo de tocarmos um no outro. Mesmo quando houve brigas e implicâncias, elas faziam parte do querer-se. Não forjamos isso, aconteceu, e não se deve esnobar um presente do destino. Casamos porque já estávamos casados e não tinha cabimento fingir-se de solteiros". (trecho do livro 'Divã')

sábado, 7 de novembro de 2009

Nossa Senhora da Medalha Milagrosa

0 comentários

  • Novena da Medalha Milagrosa

  1. Sinal da Cruz
  2. Ato de contrição
  3. Leituras
  4. Súplica a Nossa Senhora







Ato de Contrição
Meu bom Jesus que por mim morreste na cruz, tende piedade de mim, perdoai os meus pecados e dai-me a graça de nunca mais pecar.


Leituras
1º dia – A aparição
Contemplemos a Virgem Imaculada, em sua primeira aparição a Santa Catarina Labouré. A piedosa noviça guiada pelo seu Anjo da Guarda é apresentada à Imaculada Senhora. Consideremos sua inefável alegria. Seremos também felizes, como Sta Catarina, se trabalharmos com ardor na nossa santificação. Gozaremos as delícias do Paraíso, se nos privarmos dos gozos terrenos.

2º dia – Lágrimas de Maria
Contemplemos Maria, chorando sobre as calamidades que viriam sobre o mundo, pensando que o Coração de Seu Filho seria ultrajado, a cruz escarnecida e seus filhos prediletos perseguidos. Confiemos na Virgem compassiva e também participaremos do fruto de suas lágrimas.

3º dia – Proteção de Maria
Contemplemos nossa Imaculada Mãe, dizendo em suas aparições a Sta Catarina: "Eu mesma estarei convosco, não vos perco de vista e vos concederei abundantes graças". Sede para mim, Virgem Imaculada o escudo e a defesa em todas as necessidades.

4º dia – Segunda aparição
Estando Sta Catarina Labouré em oração, a 27 de novembro de 1830, apareceu-lhe a Virgem Maria, formosíssima, esmagando a cabeça da serpente infernal. Nessa aparição se vê seu desejo imenso de nos proteger sempre contra o inimigo de nossa salvação. Invoquemos a Imaculada Mãe com confiança e amor!

5º dia – As mãos de Maria
Contemplemos, hoje, Maria desprendendo de suas mãos raios luminosos. "Estes raios – disse Ela – são a figura das graças que derramo todos aqueles que mas pedem e aos que trazem com fé minha medalha".
Não desperdicemos tantas graças! Peçamos com fervor, humildade e perseverança, e Maria Imaculada nô-las alcançará.

6º dia – Terceira aparição
Contemplemos Maria aparecendo à Sta Catarina, radiante de luz, cheia de bondade, rodeada de estrelas e mandando cunhar uma medalha, prometendo a todos que a trouxerem com devoção e amor muitas graças. Guardemos fervorosamente a Santa Medalha e, como escudo, ela nos protegerá nos perigos.

7º dia
Ó Virgem Milagrosa, rainha Excelsa, Imaculada Senhora, sede minha advogada, meu refúgio e asilo nesta terra, minha fortaleza e defesa na vida e na morte, meu consolo e minha glória no Céu.

8º dia
Ó Virgem Imaculada da Medalha Milagrosa, fazei que esses raios luminosos, que irradiam de vossas mãos virginais, iluminem minha inteligência para melhor conhecer o bem e abrasem meu coração com vivos sentimentos de fé, esperança e caridade.

9º dia
Ó Mãe Imaculada, fazei que a cruz de vossa Medalha brilhe sempre diante de meus olhos, suavize as penas da vida presente e me conduza à vida eterna.




Súplica a Nossa Senhora
Ó Imaculada Virgem! Mãe de Deus e nossa Mãe, ao contemplarmos de braços abertos derramando graças sobre os que vo-las pedem, cheios de confiança na Vossa poderosa intercessão, inúmeras vezes manifestada, pela Medalha Milagrosa, embora reconhecendo a nossa indignidade, por causa de nossas numerosas culpas, acercamonos de vossos pés, para vos expor durante esta Novena, as nossas mais prementes necessidades. (pede-se a graça).

Escutai, pois, ó Virgem da Medalha Milagrosa, este favor que confiante vos solicitamos para maior glória de Deus, engrandecimento de vosso Nome e bem de nossas almas. E para melhor servimos ao vosso Divino Filho, inspirai-nos profundo ódio ao pecado e dai-nos coragem de nos afirmar sempre, verdadeiros cristãos. Amém.

Santíssima Virgem! Eu creio e confesso, vossa Sta e Imaculada Conceição, pura e sem mancha. Ó puríssima Virgem Maria, por vossa Conceição Imaculada e gloriosa prerrogativa de Mãe de Deus, alcançai-me de vosso amado filho, a humildade, a caridade, a obediência, a castidade, a sta pureza de coração, de corpo e espírito, a perseverança na prática do bem, uma sta vida e uma boa morte, e a graça que peço com toda confiança. Amém.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Brasil dá adeus ao Campeonato Mundial de Clubes

0 comentários

  • Florianópolis é derrotado por poloneses

O Florianópolis se despediu do Mundial de Clubes, em Doha, no Qatar. Nessa 5ª feira, foi derrotado pelo Belchatow, da Polônia, por 3 X 1. O time mostrou dificuldades de adaptação à nova regra. Dos 3 jogos dessa etapa, perdeu 2 e ganhou somente um.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Volei masculino – Mundial de Clubes

0 comentários


Com uma vitória de virada, hoje (04.11), o time de Florianópolis vence a equipe de Al-Arabi por 3 X 1, no seu segundo jogo. Na estréia (03.11) perde por 3 X 1 para o time de Payakan, do Irã, no Mundial de Clubes, em Doha, no Qatar.

Com esses resultados, a equipe de Florianópolis precisa vencer seu próximo adversário, o Skra Belchatou, da Polônia, para seguir com chances de ir à final e brigar pelo título. A partida será nesta quinta-feira (05.11), às 15h (de Brasília), com transmissão ao vivo do SporTV.



  • Campeonato para adaptação e teste à 'Golden Formula' (nova regra) – sistema no qual o primeiro ataque de cada time, depois de receber o saque, deve ser feito de trás da linha dos 3 m.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Guernica

0 comentários

Uma das obras mais conhecidas de Picasso é o mural Guernica, em exposição no Museu Nacional Centro de Arte Rainha Sofia, em Madrid. Retrata da maneira mais peculiar do artista, a cidade basca de Guernica, após bombardeio pelos aviões da Luftwaffe de Adolf Hitler. Pintado em 1937 por ocasião da Exposição Internacional de Paris. Foi exposto no pavilhão da República Espanhola. Esta grande tela encorpora para muitos a desumanidade, brutalidade e desesperança da guerra.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Picasso continuou vivendo em Paris durante a ocupação alemã. Tendo fama de simpatizante comunista, era alvo de controles freqüentes pelos alemães. Durante uma revista do seu apartamento parisiense, um oficial nazista observou uma fotografia do mural Guernica na parede e, apontando para a imagem, perguntou:
Foi você quem fez isso? E Picasso respondeu, após um segundo de reflexão:
Não, vocês o fizeram.

Medindo 350 por 782 cm, esta tela pintada a óleo é normalmente tratada como representativa do bombardeio sofrido pela cidade espanhola de Guernica em 26 de abril de 1937 por aviões alemães, apoiando o ditador Francisco Franco.


Composição
A pintura foi feita com uso de cores, em preto e branco - algo que demonstrava o sentimento de repúdio do artista ao bombardeio da cidadezinha espanhola. Claramente em estilo cubista, Picasso retrata pessoas, animais e edifícios nascidos pelo intenso bombardeio da força aérea alemã (Luftwaffe), já sob o controle de Hitler, aliado de Francisco Franco da Silva.

Morando em Paris, o artista soube dos fatos desumanos e brutais através de jornais - e daí supõe-se tenha saído a inspiração para a retratação monocromática do fato. Sua composição retrata as figuras ao estilo dos frisos dos templos gregos, através de um enquadramento triangular das mesmas. O posicionamento diagonal da cabeça feminina, olhando para a esquerda, remete o observador a dirigir também seu olhar da direita para a esquerda, até o lampião trazido ainda aceso sobre um braço decepado e, finalmente, à representação de uma bomba explodindo.




Curiosidades e folclore

  • Na parte central (inferior direito) do quadro, a pelagem do cavalo mutilado é retratada com pequenos traços verticais. Picasso teria começado a fazê-las, mas quem as terminou teria sido sua esposa, pois o artista teria dito que davam muito trabalho.

  • Esteve exposto no Casón del Buen Retiro antes de ir para o Museu Reina Sofia em 1992.

  • O quadro, transferido para Nova Iorque durante a Segunda Guerra Mundial, recebeu do pintor a ordem de que apenas quando a Espanha natal fosse um país democrático poderia para lá ser transladada. Ficou sob a guarda do Museu de Arte Moderna de Nova York (MOMA). Isso ocorreu apenas a 9 de Setembro de 1981, sendo Guernica retirada do MOMA rumo a Madrid. Tinha chegado ao final a peregrinação da obra a que chamavam os espanhóis de "el último exiliado".

  • Em janeiro de 1973, e com o título "The Great Guernica Fraud", o professor Jeffrey Hart do Dartmouth College, publicou no National Review um estudo onde sustenta a tese de que bombardeio de Guernica não ocorreu. O artigo foi reimpresso nos jornais "Die Welt" e "Il Tempo". No último teve o título: "Revelações sensacionais destroem um Mito"
Origem: Wikipédia
 
© 2008 Espaço dos anjos  |  Templates e Acessórios por Elke di Barros