sexta-feira, 29 de agosto de 2008

...volto logo!

0 comentários

"Somos donos de nossos atos, mas não somos
donos de nossos sentimentos; somos culpados
pelo que fazemos, mas não somos culpados pelo
que sentimos; podemos prometer atos, não podemos
prometer sentimentos...
Atos são pássaros engaiolados,
sentimentos são pássaros em vôo".
(Mário Quintana)

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Romênia-um produto latino desconhecido pelos brasileiros

0 comentários
A Roménia (português europeu) ou Romênia (português brasileiro) (em romeno: România) é um país da Europa Oriental, situada no Sul-Este da Europa Central, no norte da Península dos Balcâs, na bacia inferior do Danúbio, com saída para o Mar Negro, limitado a norte e a leste pela Ucrânia, a leste pela República da Moldávia e pelo mar Negro, a sul pela Bulgária e a oeste pela Sérvia e pela Hungria. A sua capital, e também maior metrópole, é a cidade de Bucareste.
A Romênia faz parte da União Européia desde 1º de janeiro de 2007. Seu território é o nono mais extenso da UE, e sua população a sétima maior. Também é membro da OTAN desde 29 de março de 2007. Além disso, compõe a União Latina, a Francofonia e a OSCE.

O nome Roménia vem de Roma ou do Império Romano (Oriental) e enfatiza as origens do país como província do Império Romano. Na Antiguidade Tardia, o Império Romano era frequentemente chamado de Romania em latim. Alguns historiadores afirmam que o Império Bizantino medieval deveria ser chamado propriamente de Romania, mas isso não foi aceito. O nome "Romania" também é usado para o grupo de terras europeias onde apareceram as línguas românicas.

Reino da Romênia
O título de Rei dos Romenos (em romeno, Regele Românilor), e não "Rei da Romênia" (em romeno, Regele României) era o título oficial do monarca da Romênia entre 1881 e 1947, quando foi proclamada a república no país.
A Romênia adquiriu sua independência em 1859, com a unificação da Valáquia e da Moldávia, então duas suseranias (estados) vassalas ao Império Otomano. Entre 1862 e 1881, o país era chamado de Principado da Romênia, e os soberanos usavam o título de príncipe (em romeno, Domnitor). O primeiro príncipe foi Alexandre João Cuza (em romeno,Alexandru Ioan Cuza), que acabou deposto pelos próprios romenos (por votação no parlamento) em 1866. O parlamento então convidou um príncipe alemão da dinastia Hohenzollern para ocupar o trono: Karl von Hohenzollern-Sigmaringen, que se tornou o Rei Carlos I (em romeno, Carol I).
Com o reconhecimento da independência do país do Império Otomano em 1878 no Congresso de Berlim, o Principado tornou-se um Reino e, em 1881, o príncipe adotou o título de Rei Carlos I da Romênia.

Lista dos monarcas da Romênia
Príncipes (Domnitor) da Romênia
Alexandre João Cuza - (1859-1866)
Carlos I (1866-1881)
Reis (rege) da Romênia
Carlos I (1881-1914)
Fernando (1914-1927)
Miguel (1927-1930) (sob regência)
Carlos II (1930-1940)
Miguel (1940-1947)


Superfície do país:  238.391 km2, ocupando o 13º. lugar na Europa..
O mapa da Romênia é bem semelhante ao mapa do Estado do Paraná.
Distribuição do relevo é muito harmoniosa: 31% montanhas, 36% colinas, 33% campos.
População: 21.680.976 habitantes, com uma densidade de 95,7 habitantes/km2, 55% população urbana.
Estrutura da população: 89,4% romenos, 10,6 % minorias étnicas (hungaros, alemães, ciganos, búlgaros, turcos judeus).
Religião predominante é ortodoxa ( 86,8% de população), mas existem também romano-católicos (4,7%), Reformados (3,2%) grego-católicos (1%).
Capital: Bucareste com uma população de 2.016.000 habitantes.
Língua oficial: romeno – a representante mais oriental da família das línguas românicas - subfamília itálica, procedente do latim falado na antigüidade nas províncias romanas da Dácia e Moesia. Línguas estrangeiras usuais: Inglês, Francês, Alemão.
Organização de estado: República, com um parlamento bicameral, eleito por uma legislatura de 4 anos.
Moeda: leu (plural lei) 1$=28.000 lei
Dia Nacional: 1 de Dezembro (a comemoração da União de todos os romenos num único Estado em 1918).
Produto Interno Bruto (1997): 30 bilhões $, e por habitantes 1.230 $. Peso de setor privado no PIB – 58%.
Número de empregados: 5.123.200, e de desempregados 881.435 (8,8% da população). Reformados 5.609.000.


  • História da Romênia
Na primeira metade do 1º. milênio a.c., no espaço carpato-danubiano-pôntico afirmam-se as tribos dos geto-dacios como ramo distinto dos Trácios, espaço povoado por elas se chamava Dácia. No período 70-44 a.c. as tribos dácios foram unidas sob o rei Burebista. O reino Dácio conhece máxima florescência no tempo do rei Decebal (87-106), quando o Império Romano, chegou ao apogeu com o imperador Trajano, que precisou de duas guerras duras (101-102 e 105-106) para o submeter e transformar a maior parte da Dácia em província romana.
O processo intenso de romanização, marcado pela assimilação definitiva do latim pelos Dácios autóctones, faz dos habitantes desse espaço, no primeiro milênio da nossa era o mais oriental dos povos românicos da Europa.
Os romenos que por seu nome (do lat. romanos), e por nome do país, Romania, conservaram a memória do cunho de Roma.
A Romênia é uma ilha latina num mar eslavo.

Entre os séculos IV a XIII o território romeno foi percorrido por ondas sucessivas de populações migratórias.
Na Idade Média os romenos, cristão ortodoxos, viveram separados em três principados: o País Romeno ( Valaquia), Moldávia e Transilvania, e tiveram como vizinhos grandes Impérios: Otomano, Habsburgo e Russo.
Em 1859, conseguiram se unir (Valaquia e Moldávia), e o novo Estado tomou o nome de Romênia.
Em 1877 a Romênia conquistou a independência e se transformou em reino em 1881.

Depois da primeira querra mundial sob o rei Ferdinant I, em 1 de Dezembro de 1918, se unirão ao pais a Bassarábia, Bucovina e Transilvania. A união nacional foi paga com mais de 800.000 mortos, feridos e desaparecidos durante a guerra.
Os dois decênios de florescimento econômico, político e cultural da Grande Romênia foram cruelmente interrompidos pelo desencadeamento da segunda guerra mundial.
Em 1940 a Romênia perdeu pelas amputações territoriais, um terço do seu território e da sua população.
Em 1945, depois de 4 anos de querra que resultaram na perda de 750.000 vidas, as tradições de quase um século, foram brutalmente cortadas, igual nos outros Estado do leste europeu, pela ocupação das tropas soviéticas e a instauração, à força, do regime comunista.

Em 1965 chegou ao poder Nicolae Ceausescu que instaurou uma ditadura tremenda, de um âmbito nunca igualado na história da Romênia.
A Romênia tornou-se cada vez mais isolada do resto do mundo nos anos "80".
A revolta popular de dezembro de 1989, derrubando o regime ditatorial, abriu a perspectiva de restauração da democracia, o regresso à econômia livre de mercado e a reintegração da Romênia no espaço político e cultural europeu do que fora separada decênios inteiros pela Cortina de Ferro.

  • A vida política da Romênia de hoje
A Romênia, conforme a Constituição de 1991 é um Estado nacional, soberano, e independente, unitário e indivisível, cuja forma de governo é a república.

A Romênia é um Estado de direito, democrático e social, em que a dignidade humana, os direitos e as liberdades cívicas, o livre desenvolvimento da personalidade humana, a justiça e o pluralismo político são valores supremos, garantidos pela Constituição, que também estipula a separação das três autoridades – legislativa, executiva e judicial.

O Presidente da Romênia é eleito por voto universal para 5 anos, podendo ser reeleito só uma vez. Presidente atual Traian Basescu, eleito em 20.12.2004.
Ele designa um candidato a função de primeiro-ministro e nomeia o governo em base do voto de confiança outorgado pelo Parlamento.

  • Relações internacionais e comércio exterior
A Romênia tem relações diplomáticas com 176 Estados, é membro da ONU e de muitas outras organizações internacionais.
A opção firme da Romênia pós-comunista foi de integrar as estruturas euro-atlanticas e européias (OTAN e U.E.), decisão apoiada tanto pelas forças políticas, como pela população. A Romênia tornou-se membro do Conselho da Europa em 1993, membro associado da U.E. em 1995.

O relacionamento com o Brasil, pais irmão latino, tem mais de 100 anos.
Foi em 1880 que e primeiro mensageiro diplomático romeno, o coronel Voinescu chegou no Brasil, como enviado extraordinário em missão especial, junto ao imperador Pedro II, que expressou "os sentimentos inalteráveis de simpatia que animam o soberano, o governo e a nação romena, em face do Império do Brasil".
Em resposta, dom Pedro II manifestou muita simpatia pela Romênia e destacou que "o desenvolvimento do Estado romeno é necessário ao equilíbrio europeu e oferece uma garantia de progresso e prosperidade para o Oriente".


A população romena tem o costume de freqüentar feiras em vez de ir às lojas. Essas feiras são geralmente artesanais. A Roménia é um país com um grande número de castelos, sendo alguns constituídos de madeira e muito bem conservados ao longo dos séculos. Esses castelos atraem muitos turistas durante todo o ano. O castelo mais visitado é o famoso Castelo de Bran onde, segundo a tradição, viveu o Conde Drácula.
Fonte:Wikipédia e Consulado Geral da Romênia no Rio de Janeiro

Todos os casais deveriam ler

1 comentários
Aos casados há muito tempo, aos que não casaram, aos que vão casar, aos que acabaram de casar, aos que pensam em se separar, aos que acabaram de se separar, aos que pensam em voltar...
Por mais que o poder e o dinheiro tenham conquistado uma ótima posição
no ranking das virtudes, o amor ainda lidera com folga.
Tudo o que todos querem é amar!
Encontrar alguém que faça bater forte o coração e justifique loucuras.
Que nos faça entrar em transe, cair de quatro, babar na gravata. Que nos faça revirar os olhos, rir à toa, cantarolar dentro de um ônibus lotado.
Depois que acaba esta paixão retumbante, sobra o que? O amor. Mas não o amor mistificado, que muitos julgam ter o poder de fazer levitar.
O que sobra é o amor que todos conhecemos, o sentimento que temos por mãe, pai, irmão, filho. É tudo o mesmo amor, só que entre amantes existe sexo.
Não existem vários tipos de amor, assim como não existem três tipos de saudades, quatro de ódio, seis espécies de inveja. O amor é único, como qualquer sentimento, seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus.
A diferença é que, como entre marido e mulher não há laços de sangue, a sedução tem que ser ininterrupta. Por não haver nenhuma garantia de durabilidade, qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza, e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar uma relação que poderia ser eterna.
Casaram. Te amo prá lá, te amo prá cá. Lindo, mas insustentável. O sucesso de um casamento exige mais do que declarações românticas. Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto, tem que haver muito mais do que amor, e às vezes nem necessita de um amor tão intenso. É preciso que haja, antes de mais nada, respeito. Agressões zero. Disposição para ouvir argumentos alheios. Alguma paciência.
Amor, só, não basta!
Não pode haver competição. Nem comparações. Tem que ter jogo de cintura para acatar regras que não foram previamente combinadas. Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos, acessos de carência, infantilidades.
Tem que saber levar. Amar, só, é pouco.
Tem que haver inteligência. Um cérebro programado para enfrentar tensões pré-menstruais, rejeições, demissões inesperadas, contas pra pagar. Tem que ter disciplina para educar filhos, dar exemplo, não gritar.
Tem que ter um bom psiquiatra. Não adianta, apenas, amar.
Entre casais que se unem visando a longevidade do matrimônio tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infância, vida própria, um tempo pra cada um. Tem que haver confiança! Uma certa camaradagem, às vezes fingir que não viu, fazer de conta que não escutou.
É preciso entender que união não significa, necessariamente, fusão. E que amar, "solamente", não basta.
Entre homens e mulheres que acham que o amor é só poesia, tem que haver discernimento, pé no chão, racionalidade. Tem que saber que o amor pode ser bom, pode durar para sempre, mas que sozinho não dá conta do recado. O amor é grande mas não é dois. É preciso convocar uma turma de sentimentos para amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência.
O amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta.
Um bom Amor aos que já têm! Um bom encontro aos que procuram!
E felicidades a todos nós!
(Arthur da Távola)

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

sempre no meu coração

0 comentários
Bernardinho chora e emociona o time
Técnico não resiste ao ver imagens da reação do time após a derrota. 'Foi a primeira vez que o vi assim', diz o filho Bruninho

Bernardinho chorou em público pela primeira vez na vida neste domingo em Pequim. Em visita ao estúdio da Rede Globo, ele deixou a emoção transbordar durante uma entrevista ao repórter Pedro Bassan.

O treinador começou a se emocionar ao ver imagens de Bruninho chorando ao fim da decisão contra os Estados Unidos. Quando o filho disse que chorou por não ter conseguido a medalha de ouro e falou dos exemplos de superação do time, o pai começou a chorar.

"Foi muita luta, mas foi uma jornada incrível. Quando você vê o filho chorando, fica difícil. Ou quando percebe outro jogador que pode estar sentindo culpa pela derrota. Tenho orgulho e honra de ter convivido com eles" - disse o treinador.

Para Bernardinho, ver o filho chorando após a derrota para os EUA neste domingo foi mais difícil do que perder o ouro em 1984, quando o Brasil também perdeu para os americanos na final olímpica. Na época, o técnico era levantador reserva da equipe.

"É sempre mais fácil lidar com a própria dor. E não tem como eu ir ali e abraçar como pai. Mas tenho orgulho dele por tudo o que ele fez. Espero que ele se torne o líder desta futura geração. Ele tem personalidade e talento para isso."

  • Elenco se emociona junto com treinador
Boa parte do elenco chorou junto com o treinador. André Nascimento soluçava e o levantador Marcelinho virou alvo de piadas do grupo por ter acabado com uma caixa de lenços de papel.

"Nunca tinha visto. A emoção foi muito forte por tudo. Não só pela derrota, mas pelo ciclo que acaba. Mas está todo mundo de parabéns pela coragem e pela determinação. Gostaria de dar uma medalha diferente pra ele, amanhã ele faz aniversário. Quem chorou não foi o meu pai. Foi o pai de todos. Nos últimos anos, ele passou muito mais tempo com eles do que comigo e se tornou pai ou irmão mais velho de muitos" - disse Bruninho.

  • Princípios devem ser mantidos sempre
Com a voz embargada, o técnico Bernardinho pediu aos que permanecerem no grupo para o próximo ciclo olímpico, que mantenham os princípios seguidos nos últimos oito anos.

"Quero que aqueles que continuem empunham essas bandeiras, que os valores mostrados, a integridade, os princípios, que eles jamais sejam maculados, qualquer que seja o motivo. Não há uma vitória sem honra. E essa medalha de prata foi vencida com honra."

O levantador Marcelinho mereceu uma atenção especial de Bernardinho, que elogiou a postura do seu levantador. Marcelinho substituiu Ricardinho após o corte polêmico do antigo dono da posição, e sofreu a pressão de entrar no lugar daquele que era apontado como o melhor levantador do mundo.

"Fico preocupado com o Marcelo, porque as pessoas vão perguntar o que eu vou dizer a ele. Eu vou dizer: “Obrigado”. Porque ele superou uma pressão enorme, ele fez o papel dele maravilhosamente bem, mostrou caráter, mostrou que é uma peça importantíssima."


"Não há uma vitória sem honra. 
E essa medalha de prata foi 
vencida com honra"    Bernardinho


André Amaral e Thiago Lavinas-globoesporte.com/

domingo, 24 de agosto de 2008

acabou assim...

0 comentários
Campanha brasileira em Pequim 2008
Superamos a quantidade de medalhas de 2004,
mas em menor número de medalhas de ouro.

3       4       8

* 3 ouro:  natação (Cesar Cielo)
               atletismo (Maurren Maggi)
               volei feminino de quadra

* 4 prata: vela (masculino)
               futebol feminino
               volei praia masculino
               volei masculino de quadra

* 8 bronze: judô (1 fem. e 2 masc.)
                  natação (Cesar Cielo)
                  vela (feminino)
                  volei praia masculino
                  futebol masculino
                  taekwondo (feminino)


As nossas mulheres na olimpíada

0 comentários
Nas olimpíadas de Pequim 2008, nossas mulheres brilharam, derrubaram muralhas, conseguiram vitórias inéditas e trouxeram 2 das 3 medalhas de ouro do Brasil.

Maurren Maggi foi a 1ª. mulher brasileira a ganhar uma medalha de ouro individual.
Isabel e Fernanda a primeira medalha feminina brasileira na vela.
Seleção feminina de volei de quadra e o seu 1º. ouro. 
Natália com sua medalha do taekwondo a 1ª na categoria.
As guerreiras meninas do futebol, com sua prata que sem dúvida deveria ser ouro e o judô com o bronze de Katleyn.

Dessa vez, devido a uma contusão no começo da competição, na galeria das medalhas, ficou faltando o volei de praia feminino, essa categoria que sempre nos trouxe medalhas.
Faltou a natação, que um dia também vai trazer alegrias
e para as ginastas, a sua vez chegará está escrito nas estrelas!

Para a seleção olímpica de mulheres do Brasil: 
obrigada pela garra, dedicação e competência

volei de quadra - ouro


salto em distância - ouro


futebol - prata


vela - bronze


taekwondo - bronze


judô - bronze


sábado, 23 de agosto de 2008

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

mulher de ouro

0 comentários

A primeira medalha de ouro feminina do Brasil no altetismo em olimpíadas

Para sempre

0 comentários




















"Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.
Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho."
(Carlos Drummond de Andrade)

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Leão que signo!

0 comentários
Leão
Foi por causa desse que inventaram o tal de complexo de superioridade. Bicho mais convencido, não há. É o primeiro prêmio em interpretação nos festivais, arrasa na chula, é a mais bela prenda e o rei do gado. Exige respeito e não consegue ficar na mesma sala com uma tv ligada, pois não admite concorrência. Vai sê o chefe da ala dos Napoleão lá no São Pedro.

Lema: "Tudo que tenho me ama."

O lado mal do signo de Leão

0 comentários

O que nenhum astrólogo teve coragem de dizer...


Leão (23 jul a 22 ago)
Você se considera um líder natural. Os outros acham você um
idiota completo. Você é vaidoso, arrogante, orgulhoso e impaciente,
como se fosse a última coca-cola gelada do deserto e costuma lidar
com críticas na base da porrada. Os leoninos são excelentes guardas
de trânsito, ditadores e emergentes.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

leãozinho!

2 comentários

leãozinho
Caetano Veloso


Gosto muito de te ver, leãozinho
Caminhando sob o sol
Gosto muito de você, leãozinho

Para desentristecer, leãozinho
O meu coração tão só
Basta eu encontrar você no caminho

Um filhote de leão raio da manhã;
Arrastando o meu olhar como um ímã...
O meu coração é o sol, pai de toda cor;
Quando ele lhe doura a pele ao léu...

Gosto de te ver ao sol, leãozinho
De te ver entrar no mar
Tua pele, tua luz, tua juba

Gosto de ficar ao sol, leãozinho
De molhar minha juba
De estar perto de você e entrar numa

terça-feira, 19 de agosto de 2008

sempre mulher

1 comentários
Quem é você mulher,que tem em
suas mãos o poder
de toda transformação?
Quem é você mulher,
que faz um pequenino lugar,
um ninho de amor e afeição?
Quem é você mulher,
que abriga dentro de si o calor,
o afeto e a mansidão do amor?
Quem é você mulher, que é capaz
de sorrir, quando sente vontade de chorar,
que é capaz de calar quando quer falar,
que é capaz de rezar, quando custa crer?
Quem é você mulher, que acredita no amor,
quando a sua volta reina desamor,
que é capaz de amar, quando todos
ensinam a odiar, que busca sem
trégua a verdade,
num mundo de mil mentiras, que é
capaz de perdoar quando todos
querem condenar?
Quem é você mulher, que afoga, que
critica, que repreende, que educa, que
defende, que incentiva, que corrige
e ensina a orar?
Você repete a verdade, você repete sim,
a paz; você repete sim, a coragem;
ao carinho, a fé, a união e ao amor, porque
você é verdade, porque você é carinho e
dedicação,é fé, é amor, é coragem,
sobretudo, porque você é MULHER!
(desconheço a autoria)

Lei seca

0 comentários
Com o calor e a 'lei seca' os sucos fazem sucesso

O veranico e a nova "lei seca", que proíbe dirigir após a ingestão de bebida alcoólica, tornaram os sucos as novas estrelas . Quem vende sucos de frutas tropicais tem feito sucesso e registrado um aumento do número de clientes em pleno inverno. A promessa de saúde, estampada nas misturas de diferentes frutas, também atrai consumidores.

  • Saúde-A união da saúde com a direção segura pode trazer mais benefícios. A mistura de cenoura, maçã, maracujá e limão promete diminuir o colesterol. Quem quer combater a anemia pode optar pelo suco de cenoura, água-de-coco, kiwi e mel. Já se o cliente estiver com problemas digestivos pode escolher a mistura de melão, mamão papaia e água-de-coco.

  • Valor nutricional-Para a nutricionista Nancy Salomão, pesquisadora do Departamento de Alimentos e Nutrição da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) em Araraquara, as pessoas só têm a ganhar com o maior consumo dos sucos. “Eles fornecem vitaminas, sais minerais, água e algumas substâncias que melhoram a capacidade do organismo de se proteger do câncer e das doenças cardiovasculares, os flavonóides”, explica.

Para quem tem medo de engordar, a nutricionista esclarece que os sucos também têm calorias, mas elas são nutritivas. “Eles também saciam a fome em parte, têm esse poder. Qualquer suco é aconselhado. É melhor tentar tomar sem açúcar, não tem contra-indicação”.


JULIANA CARDILLI
Do G1, em São Paulo

sábado, 16 de agosto de 2008

a natação do Brasil é de ouro

1 comentários
Cesar Cielo o menino de ouro da natação. 


o nosso Poseidon

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Aprendendo a desaprender

0 comentários

Passamos a vida inteira ouvindo os sábios conselhos dos outros. Tens que aprender a ser mais flexível, 
tens que aprender a ser menos dramática, tens que aprender a ser mais discreta, tens que aprender... praticamente tudo.
Mesmo as coisas que a gente já sabe fazer, é preciso aprender a fazê-las melhor, mais rápido, mais vezes.
Vida é constante aprendizado. A gente lê, a gente conversa, a gente faz terapia, a gente se puxa pra tirar nota dez no quesito "sabe-tudo".
Pois é. E o que a gente faz com aquilo que a gente pensava que sabia?

As crianças têm facilidade para aprender porque estão com a cabeça virgem de informações, há muito espaço para ser preenchido,
muitos dados a serem assimilados sem a necessidade de cruzá-los: tudo é bem-vindo na infância.
Mas nós já temos arquivos demais no nosso winchester cerebral.
Para aprender coisas novas, é preciso antes deletar arquivos antigos. E isso não se faz com o simples apertar de uma tecla.
Antes de aprender, é preciso dominar a arte de desaprender.
Desaprender a ser tão sensível, para conseguir vencer mais facilmente as barreiras que encontramos no caminho.
Desaprender a ser tão exigente consigo mesmo, para poder se divertir com os próprios erros.
Desaprender a ser tão coerente, pois a vida é incoerente por natureza e a gente precisa saber lidar com o inusitado.
Desaprender a esperar que os outros leiam nosso pensamento: em vez de acreditar em telepatia, é melhor acreditar no poder da nossa voz.
Desaprender a autocomiseração: enquanto perdemos tempo tendo pena da gente mesmo, os dias passam cheios de oportunidades.

A solução é voltar ao marco zero. Desaprender para aprender. Deletar para escrever em cima.
Houve um tempo em que eu pensava que, para isso, seria preciso nascer de novo, mas hoje sei que dá pra renascer várias vezes nesta mesma vida.
Basta desaprender.
(Martha Medeiros)

Pequena flor

0 comentários






















Como pequena flor que recebeu uma chuva enorme
e se esforça por sustentar o oscilante cristal das gotas
na seda frágil e preservar o perfume que ai dorme,

e vê passarem as leves borboletas livremente,
e ouve cantarem os pássaros acordados sem angústia,
e o sol claro do dia as claras estátuas beijando sente,

e espera que se desprenda o excessivo, úmido orvalho
pousado, trêmulo, e sabe que talvez o vento
a libertasse, porém a desprenderia do galho,

e nesse temor e esperança aguarda o mistério transita
- assim repleto de acasos e todo coberto de lágrimas
há um coração nas lânguidas tardes que envolvem a vida

(Cecília Meireles)

oração

1 comentários
















"Ensaia um sorriso
e oferece-o a quem não teve nenhum.
Agarra um raio de sol
e desprende-o onde houver noite.
Descobre uma nascente
e nela limpa quem vive na lama.
Toma uma lágrima
e pousa-a em quem nunca chorou.
Ganha coragem
e dá-a a quem não sabe lutar.
Inventa a vida
e conta-a a quem nada compreende.
Enche-te de esperança
e vive á sua luz.
Enriquece-te de bondade
e oferece-a a quem não sabe dar.
Vive com amor
e fá-lo conhecer ao Mundo."
(Mahatma Gandhi)

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Noite

0 comentários

Úmido gosto de terra,
cheiro de pedra lavada
tempo inseguro do tempo!
sombra do flanco da serra,
nua e fria, sem mais nada.

Brilho de areias pisadas,
sabor de folhas mordidas,
lábio da voz sem ventura!
suspiro das madrugadas
sem coisas acontecidas.

A noite abria a frescura
dos campos todos molhados,
sozinha, com o seu perfume!
preparando a flor mais pura
com ares de todos os lados.

Bem que a vida estava quieta.
Mas passava o pensamento...
de onde vinha aquela música?
E era uma nuvem repleta,
entre as estrelas e o vento.
(Cecília Meireles)

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Some e multiplique...

0 comentários
Matemática da vida

"A matemática da vida não é simples
Cada soma é também uma subtração.
Quando somamos mais um ano àqueles que já vivemos, subtraímos um ano daqueles que nos restam para viver.
Esperamos demais para fazer o que precisa ser feito, num mundo que só nos dá um dia de cada vez, sem garantia do amanhã.
Enquanto lamentamos que a vida é curta,
Agimos como se tivéssemos à nossa disposição um estoque inesgotável de tempo.
Esperamos demais para dizer as palavras do perdão que devem ser ditas, para pôr de lado os rancores que devem ser expulsos, para expressar gratidão, para dar ânimo, para oferecer consolo.
Esperamos demais para enunciar as preces, para executar as tarefas que estão esperando, para serem cumpridas,
Para demonstrar amor que talvez não seja mais necessário amanhã.
Esperamos demais nos bastidores, quando a vida tem um papel para desempenharmos no palco.
Deus também está esperando nós pararmos de esperar.
Esperando nós começarmos a fazer agora tudo aquilo para o qual este dia e esta vida nos foram dados.
Meus amigos: é hora de viver."

(Martha Medeiros)


terça-feira, 12 de agosto de 2008

minhas amigas

2 comentários
* as mulheres da minha vida *

A grande mulher da minha vida já se foi há 10 anos, mas nunca deixou de estar no meu coração.

Tenho várias amigas....cada uma com seu jeito diferente, cativante, delicado, carinhoso.....
cada uma com sua personalidade, seus encantos e suas particularidades...
cada uma com sua arte, cultura, e atitude, queria deixar aqui uma homenagem , mas pensando bem, elas com sua amizade, que fazem uma homenagem a mim.

  • tem as poetisas:
Notívaga
"Não quero que amanheça
Gosto das nuvens escuras
Arrebentam, debatem-se
Estremece o céu fatigado

Chovem, choram, arruínam
O espírito daquele que ama
Invadem a terra em trevas
Tornam-se tempestades

São ácidas, hidrófilas, alcalinas
Fundidas em tubos de ensaio
Dasatam e geram experiências

Soberbas nuvens escuras
Desobedecem, saltam pra terra
Afogam aqueles que calam a alma"
(Elaine)

"Por que tudo parece ficar tão distante,
Por que tudo tem que ser impossível,
Onde está o meu cantinho da felicidade,
O meu espaço no mundo,
Juro que tentei,
Jamais pensei em desistir,
Mas parece estar tudo contra,
Me sinto incapaz"
(Silmara)

"Ontem recebi a visita de um anjo...
Um doce fulgor de inocência
a sete vidas por mim esperado.
Chegou junto com a maré neste novo amanhecer..
Um anjo de olhar distante e sorriso febril
vindo de um ponto qualquer entre o céu e a terra..
Talvéz dos insondáveis mares azuis..
Chegou tênue, recolhendo pedaços de vidro
cinzas e folhas de um outono amanhecido e
semeou-os em terra profunda...
Tirou um ponto cinza do meu olhar,
emprestou-me suas asas para juntos voarmos
pelas densas florestas de sonhos..
Trouxe nas mãos todas as cores do arco-íris
e com elas teceu poemas...
Falou-me com voz pausada e calma,
Mostrou-me uma nova janela para o mundo
emoldurada em segredos azuis...
E ficamos juntos a contemplar o hoje que nos acena
tímido, sábio, justo.. mas nem sempre feliz....
Sentou-se plácido em sua varanda de cristais límpidos
e ouvindo a cantiga que o vento acalenta
separou treze fios
e voltou a tecer com zelo e lirísmo
a linha que encerra o desvelo dos dias..."
(Mariangela)


 Aprendizado 
“ Saber aquilo que nos traz felicidade não é uma tarefa tão fácil, as vezes nos enganamos com os nossos próprios gostos e decisões. Não trata-se de não nos conhecermos e sim que estamos a cada dia aprendendo sobre nós mesmos. O bem de hoje pode ser o mal de amanhã. Como atrás de uma derrota aparece enumeras vitórias e grandes aprendizados.
Nós somos seres humanos em mutação, nos adaptando a cada situação, a cada sentimento, a cada palavra dita e gesto feito. Cabe a nós saber como e por onde lidar com todos eles. Hora com raiva, hora com amor, mas não deixando de lidar, o que é deixado para traz não é esquecido e sim acumulado”.
(Andrea) 
 

foto feita por Mariangela


Alessandra a minha atriz no papel de "Júlia"


amigas para sempre, espero...
  • Denise a trabalhadora
  • Elaine a intelectual
  • Silmara a pianista
  • Mariangela a fotógrafa
  • Rose o anjo dos animais
  • Marisa a massagista
  • Angela a minha coincidência
  • Vera a sumida cheia de coisinhas
  • Glória a que pouco se vê mas não me esqueço
  • Laila a minha irmã gourmet

e tenho também as minhas obras primas.....
  • uma psicóloga atriz a Alessandra
  • uma escritora jornalista a Andrea
  • e a minha pretinha básica a Babalu

a todas vocês, eu agradeço por viverem na minha vida...

sábado, 9 de agosto de 2008

Brasil nas Olimpíadas

0 comentários
Em toda história dos Jogos Olímpicos, o Brasil ganhou 76 medalhas, sendo: 17 de ouro, 21 de prata e 38 de bronze, a primeira medalha foi ganha em 1920 e também sua primeira participação em Olimpíadas.
Estas conquistas colocam o Brasil em 39º lugar no ranking geral das Olimpíadas, o país melhor colocado no ranking geral, representante da América do Sul.

- medalhas brasileiras -
1920 - Antuerpia - 1 ouro, 1 prata e 1 bronze
1924 - Paris - 0 medalhas
1928 - Amsterdã - não participou
1932 - Los Angeles - 0 medalhas
1936 - Berlim - 0 medalhas
1940 - não aconteceu (2ª Guerra Mundial)
1944 - não aconteceu (2ª Guerra Mundial)
1948 - Londres - 1 bronze - basquete masculino
1952 - Helsinki - 1 ouro e 2 bronze
1956 - Melbourne - 1 ouro 
1960 - Roma - 2 bronze
1964 - Tóquio - 1 bronze
1968 - cidade do México - 1 prata e 2 bronze
1972 - Munique - 2 bronze
1976 - Montreal - 2 bronze
1980 - Moscou - 2 ouro e 2 bronze
1984 - Los Angeles - 1 ouro, 5 prata e 2 bronze
1988 - Seoul - 1 ouro, 2 prata e 3 bronze
1992 - Barcelona - 2 ouro e 1 prata
1996 - Atlanta - 3 ouro, 3 prata e 9 bronze
2000 - Sidney - 6 prata e 6 bronze
2004 - Atenas - 5 ouro, 2 prata e 3 bronze

Quantidade de atletas do Brasil nos Jogos Olímpicos- Pequim 2008
Atletas homens - 145
Atletas mulheres - 132
Total de atletas do Brasil em Pequim - 277





quinta-feira, 7 de agosto de 2008

volei de quadra

0 comentários
• feminino •

Datas e horários dos jogos das seleções de volei feminina e masculina do Brasil, nas Olimpíadas de Pequim de 2008.



















A seleção feminina busca sua primeira medalha de ouro em olimpíadas.

A seleção masculina luta para continuar no lugar mais alto do pódio.


• masculino •
* horário brasileiro

2º domingo de agosto

1 comentários
A origem do Dia dos Pais

Ao que tudo indica, o Dia dos Pais tem uma origem bem semelhante ao Dia das Mães, e em ambas as datas a idéia inicial foi praticamente a mesma: criar datas para fortalecer os laços familiares e o respeito por aqueles que nos deram a vida.
Conta a história que em 1909, em Washington, Estados Unidos, Sonora Louise Smart Dodd, filha do veterano da guerra civil, John Bruce Dodd, ao ouvir um sermão dedicado às mães, teve a idéia de celebrar o Dia dos Pais. Ela queria homenagear seu próprio pai, que viu sua esposa falecer em 1898 ao dar a luz ao sexto filho, e que teve de criar o recém-nascido e seus outros cinco filhos sozinho. Algumas fontes de pesquisa dizem que o nome do pai de Sonora era William Jackson Smart, ao invés de John Bruce Dodd.
Já adulta, Sonora sentia-se orgulhosa de seu pai ao vê-lo superar todas as dificuldades sem a ajuda de ninguém. Então, em 1910, Sonora enviou uma petição à Associação Ministerial de Spokane, cidade localizada em Washigton, Estados Unidos. E também pediu auxílio para uma Entidade de Jovens Cristãos da cidade. O primeiro Dia dos Pais norte-americano foi comemorado em 19 de junho daquele ano, aniversário do pai de Sonora. A rosa foi escolhida como símbolo do evento, sendo que as vermelhas eram dedicadas aos pais vivos e as brancas, aos falecidos.
A partir daí a comemoração difundiu-se da cidade de Spokane para todo o estado de Washington. Por fim, em 1924 o presidente Calvin Coolidge, apoiou a idéia de um Dia dos Pais nacional e, finalmente, em 1966, o presidente Lyndon Johnson assinou uma proclamação presidencial declarando o terceiro domingo de junho como o Dia dos Pais (alguns dizem que foi oficializada pelo presidente Richard Nixon em 1972).

No Brasil, a idéia de comemorar esta data partiu do publicitário Sylvio Bhering e foi festejada pela primeira vez no dia 14 de Agosto de 1953, dia de São Joaquim, patriarca da família.
Sua data foi alterada para o 2º domingo de agosto por motivos comerciais, ficando diferente da americana e européia.
 

Pelo menos onze países também comemoram o Dia dos Pais à sua maneira e tradição:
  • Na Itália e Portugal, por exemplo, a festividade acontece no mesmo dia de São José, 19 de março. Apesar da ligação católica, essa data ganhou destaque por ser comercialmente interessante.
  • Reino Unido - No Reino Unido, o Dia dos Pais é comemorado no terceiro domingo de junho, sem muita festividade. Os ingleses não costumam se reunir em família, como no Brasil. É comum os filhos agradarem os pais com cartões, e não com presentes.
  • Argentina - A data na Argentina é festejada no terceiro domingo de junho com reuniões em família e presentes.
  • Grécia - Na Grécia, essa comemoração é recente e surgiu do embalo do Dia das Mães. Lá se comemora o Dia dos Pais em 21 de junho.
  • Portugal - A data é comemorada no dia 19 de março, mesmo dia que São José. Surgiu porque é comercialmente interessante. Os portugueses não dão muita importância para essa comemoração.
  • Canadá - O Dia dos Pais canadense é comemorado no dia 17 de junho. Não há muitas reuniões familiares, porque ainda é considerada uma data mais comercial.
  • Alemanha - Na Alemanha não existe um dia oficial dos Pais. Os papais alemães comemoram seu dia no dia da Ascensão de Jesus (data variável conforme a Páscoa) . Eles costumam sair às ruas para andar de bicicleta e fazer piquenique.
  • Paraguai - A data é comemorada no segundo domingo de junho. Lá as festas são como no Brasil, reuniões em família e presentes.
  • Peru - O Dia dos Pais é comemorado no terceiro domingo de junho. Não é uma data muito especial para eles.
  • Austrália- A data é comemorada no segundo domingo de setembro, com muita publicidade.
  • África do Sul - A comemoração acontece no mesmo dia do Brasil, mas não é nada tradicional.
  • Rússia - Na Rússia não existe propriamente o Dia dos Pais. Lá os homens comemoram seu dia em 23 de fevereiro, chamada de "o dia do defensor da pátria" (Den Zaschitnika Otetchestva).
Mas também se fala que:
*O Dia do Pai tem origem na antiga Babilônia, há mais de 4 mil anos. Um jovem chamado Elmesu moldou e esculpiu em argila o primeiro cartão. Desejava sorte, saúde e longa vida a seu pai.*

fontes: portaldafamília.org e Wikipédia

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Jogos Olímpicos de Pequim

2 comentários
Vão começar na cidade chinesa de Pequim (Beijing), os XXIX Jogos Olímpicos. A abertura será no dia 08 de agosto (cerimônia às 20 horas) e deverá durar 3 horas e meia, no estádio Olímpico "Ninho de Pássaro". A cerimônia de encerramento ocorrerá no dia 24 do mesmo mês. O lema dos jogos será "Nova Beijing (Pequim), Grandes Olimpíadas". Serão cinco mascotes (Beibei, Jingjing, Huanhuan, Yingying e Nini) representando, com suas cores, os cinco continentes e arcos do símbolo dos Jogos Olímpicos. Na cerimônia de abertura espera-se que sejam mostrados vários aspectos da história e cultura chinesa. Grande parte das modalidades ocorrerá na cidade de Pequim, sendo que algumas serão disputadas em Hong Kong, Sha Tin e Qingdao.

  • Serão realizados 302 eventos esportivos, sendo 165 provas masculinas, 127 femininas e 10 mistas. Com 204 países participantes.
 
Ao todo serão disputadas 34 modalidades esportivas:
  • Cidades onde ocorrerão as competições:
- Pequim: serão 31 locais de provas
- Tianjin: jogos de futebol no Estádio do Centro Olímpico de Tianjin (capacidade para 60 mil                  pessoas)
- Hong Kong: provas de hipismo na Arena de Hipismo de Hong Kong (capacidade para 18 mil               pessoas).
- Xangai: jogos de futebol no Estádio de Xangai (capacidade para 80 mil pessoas).
- Qingdao: competições de vela no Centro Olímpico de Vela de Qingdao (450 mil metros                        quadrados).
- Shenuang: partidas de futebol no Estádio Olímpico do Centro de Esportes (capacidade para 60 mil pessoas).
- Qinhuangdao: partidas de futebol no Estádio Olímpico do Centro de Esportes (capacidade                para 33 mil pessoas).


Tocha Olímpica
A Tocha Olímpica, feita em alumínio, pesa 985 gramas e sua altura é de 72 cm. O propano é o combustível do fogo da tocha. Seu design é baseado nos conceitos de "Olimpíada verde, high-tech e do povo".
Ela foi acesa na Grécia (cidade de Olimpia) em 24/03 e deverá percorrer diversos países do mundo até chegar em Pequim, em 08/08 (dia da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos).




Medalhas Olímpicas
Nas Olimpíadas de Pequim, as medalhas que já foram confeccionadas com peso de 150 gramas, têm características ligadas à cultura chinesa. Além dos metais tradicionais (ouro, prata e bronze) foram produzidas com detalhas em jade (pedra comum na China). A medalha de ouro apresenta um circulo de jade branco na parte de trás, enquanto a de prata o detalhe será de jade verde claro e a de bronze de jade verde escuro. Na parte de trás das medalhas há o símbolo das Olimpíadas de Pequim, a inscrição "Beijing 2008" e o símbolo olímpico com os cinco arcos entrelaçados. Na parte da frente há um desenho do espírito olímpico. A fita é de cor vermelha (cor predominante na bandeira chinesa).

  • Letra do hino nacional da China: 
Levantai-vos! Vós que recusai a escravatura! | Com o nosso sangue e carne | Construiremos uma nova Grande Muralha! | A Nação Chinesa está num momento crítico | E de cada peito lança-se o último clamor: | Levantai-vos! | Levantai-vos! | Levantai-vos! | Nós, os milhões de corações que batem em uníssono, | Em desafio ao fogo inimigo, marcharemos! | Em desafio ao fogo inimigo, marcharemos! | Marcharemos!


Durante toda história dos Jogos Olímpicos (até as Olimpíadas de Pequim), o Brasil ganhou 76 medalhas, sendo: 17 de ouro, 21 de prata e 38 de bronze. Estas conquistas colocam o Brasil em 39º lugar no ranking geral das Olimpíadas.


terça-feira, 5 de agosto de 2008

Leão, o signo!

0 comentários

O Mito


O Leão de Neméia
Um leão devorava os habitantes e os rebanhos da região de Neméia, e era invulnerável ao ferro, bronze e pedra.
Hércules foi enfrentá-lo, e este foi o seu primeiro trabalho. Primeiro o herói enfrenta a fera com arco e flechas, mas não consegue dominá-la. Depois de uma luta fatigante, Hércules consegue empurrar o Leão para dentro de sua caverna onde usando de toda sua força física, asfixia o animal fazendo pressão sobre seu plexo solar.
Com a pele da fera Hércules faz sua túnica, e com sua cabeça faz um capacete.




Parceiros
Aquário, com sua inovação e cumplicidade.
Sagitário, generoso e divertido.
Libra, sedutor e equilibrado.



  • atração: por Aquário, completa e imediata, que só o tempo pode diminuir.
  • contatos quentes: com Áries, Sagitário e Libra, deixando na memória histórias inesquecíveis. Escorpião também atrai, mas saem faíscas imediatas que podem acabar em curto-circuito.
  • passe longe: de Touro e Capricórnio, que não agüentam tanta energia. Com Virgem, então, é melhor nem tentar.

Jogos Olímpicos - História

0 comentários
Olimpíadas......


Introdução
A cada quatro anos, atletas de centenas de países se reúnem num país sede para disputarem um conjunto de modalidades esportivas. A própria bandeira olímpica representa essa união de povos e raças, pois é formada por cinco anéis entrelaçados, representando os cinco continentes e suas cores. A paz, a amizade e o bom relacionamento entre os povos são os princípios dos jogos olímpicos.

Origem dos Jogos Olímpicos
Foram os gregos que criaram os Jogos Olímpicos. Por volta de 2500 AC, os gregos faziam homenagens aos deuses, principalmente Zeus. Atletas das cidades-estados gregas se reunião na cidade de Olímpia para disputarem diversas competições esportivas: atletismo, luta, boxe, corrida de cavalo e pentatlo ( luta, corrida, salto em distância, arremesso de dardo e de disco). Os vencedores eram recebidos como heróis em suas cidades e ganhavam uma coroa de louros.
Além da religiosidade, os gregos buscavam através dos jogos olímpicos a paz e a harmonia entre as cidades que compunham a civilização grega. Mostra também a importância que os gregos davam aos esportes e a manutenção de um corpo saudável.
No ano de 392 AC, os Jogos Olímpicos e quaisquer manifestações religiosas do politeísmo grego foram proibidos pelo imperador romano Teodósio I, após converter-se para o cristianismo.

Jogos Olímpicos da Era Moderna
No ano 1896, os Jogos Olímpicos são retomados em Atenas, por iniciativa do francês Pierre de Fredy , conhecido com o barão de Coubertin. Nesta primeira Olimpíada da Era Moderna, participam 285 atletas de 13 países, disputando provas de atletismo, esgrima, luta livre, ginástica, halterofilismo,ciclismo, natação e tênis. Os vencedores das provas foram premiados com medalhas de ouro e um ramo de oliveira.


**Jogos olímpicos da era moderna**
fonte: http//www.suapesquisa.com/
 
© 2008 Espaço dos anjos  |  Templates e Acessórios por Elke di Barros